Postagem em destaque

Controle PID de Potência em Corrente Alternada - Arduino e TRIAC - Parte I

Este post é o primeiro de uma série de seis que escrevi tratando de controle de potência e PID (controle proporcional, integral e derivativo...

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Configurando o Raspberry Pi

Durante a preparação do meu Pi fui registrando os sites onde encontrei as informações necessárias para configurá-lo. Não vou fazer uma manual aqui, pq ele se desatualizaria rapidamente. Em vez disso, vou botar os links onde vcs acham as informações e os softwares que usei para preparar o ambiente que eu gostaria de ter. O que eu fiz:

- Instalei o Raspbian (recomendado pelo povo do Rasspberry)
- Configurei a interface gráfica
- Configurei o teclado como ABNT2, que é o teclado que eu uso com ele.
- Configurei o PiFace
- Configurei o Scratch para usar o PiFace
- Instalei e configurei aplicativos para acessar remotamente o Pi.
- Etc

Aí vão dez dicas sobre o processo, com os links. Como uma impressão geral, achei trabalhoso mas foi mais fácil que eu esperava. Achei que dada a minha TOTAL falta de intimidade com Linux eu ia apanhar bem mais. Realmente, tem muito material legal na net, e o Raspbian me pareceu muito robusto (dãããããããã, dirão alguns de vocês...).

No tópico onde houver um Obs:, leia primeiro esse ponto.

Importante: os itens 2, 3 e 4 podem também ser feitos pelo raspi-config, programa que é executado na primeira vez que acessamos o Pi. Existem outras configurações importantes por lá também, e o programa pode ser executado também do terminal a qualquer instante.

1) NOOBS - instala SO
http://www.raspberrypi.org/archives/4100
Obs: Instalei o raspbian, então o que for feito a partir daqui diz respeito a ele.

Usr/pwd padrão: pi/raspberry

Para instalar, muito fácil: deszipe o arquivo que vc baixou para um diretório do seu micro. Em seguida, copie o conteúdo deszipado para um cartão SD recém formatado. Ligue o Pi com o cartão instalado nele e siga as instruções.

2) Mudando a senha do usuário pi
No prompt, dê o comando passwd. Siga as instruções.
Obs: anote a nova senha!

3) Executando a interface gráfica:
No prompt, comando startx.

4) Acionando o auto login e fazendo com que a interface gráfica entre na inicialização (sem precisar digitar startx)

6) Configura WiFi

Dê o comando:

sudo nano /etc/network/interfaces

Altere o conteúdo do arquivo para:


auto lo

iface lo inet loopback
iface eth0 inet dhcp

allow-hotplug wlan0
#iface wlan0 inet manual
#wpa-roam /etc/wpa_supplicant/wpa_supplicant.conf
#iface default inet dhcp

iface wlan0 inet dhcp
wpa-ssid "<YOUR SSID>"
wpa-psk "<YOUR PASSPHRASE/KEY>"

Se não funcionar (prá mim funcionou), siga as instruções do link abaixo:


Para reiniciar o WiFi, use:

sudo ifup wlan0

6) Após instalar, obtenha as últimas atualizações do raspbian. Para isso, no LXTerminal, digite:

sudo apt-get update


7) Configura teclado em português (ABNT)

8) Instalando o PiFace:

Obs: Eu li que NOOBS 1.3 prá frente já vem com a lib para acessar o PiFace instalada, de modo que é só habilitar o SPI Kernel Module, como descrito no documento acima, e vai funcionar. Porém, comigo não funcionou, tive que rodar o script de instalação. Teste com o emulador como mostrado no mesmo documento. Tem como habilitar o SPI Kernel Module com o raspi-config também.

9) PiFace+scratch
Primeiro tem que habilitar a funcionalidade Mesh do Scratch (que permite a comunicação entre diferentes projetos Scratch ou do Scratch com outros devices): http://pi.cs.man.ac.uk/download/EnablingMeshInScratch.pdf

Em seguida, siga as instruções que encontrar em http://www.raspberrypi.org/phpBB3/viewtopic.php?f=48&t=10755

Procure pelo post GeekTeacher » Wed Aug 29, 2012 2:24 pm

Siga os passos a partir do 3 (os anteriores são para outra distribuição de Linux)

10) Backup/restore o SD do Raspberry

11) Acessando o Raspberry de outro micro na mesma rede
-Use o ThightVNC. Para instalar no Pi:
sudo apt-get install vnc-server

-Pra rodar:
vncserver

- Forneça a senha de acesso

Baixe e instale o client no PC: http://www.tightvnc.com/download.php

Execute o programa e conecte-se ao client.

11) Acessando o Raspberry pela internet
Bom, isso eu conto depois, na hora em que conseguir fazer funcionar... :)

O Primeiro Raspberry Pi...

Desde a última quinta-feira eu sou um feliz proprietário de um Raspberry Pi. Isso significa que o assunto do blog  se amplia (se bem que a regra sempre sempre foi "escrever o que me desse na telha", então não mudou tanto assim).

Como meu objetivo é usar o Pi em projetos de automação, resolvi comprar alguns acessórios, e montei o seguinte pacote:

CanaKit: kit contendo o basicão para se brincar com o Pi: a plaquinha, fonte de alimentação com 1A de capacidade (o Pi é bem mais exigente em termos de consumo energético do que o Arduino), caixinha, cabo HDMI e um cartão SD de 8 giga com o NOOBS instalado.

PiFace: essa placa funciona como um shield do Arduino, agregando funcionalidades de automação ao Pi. Ela vem com dois relés 240Vx5A, oito LEDs, quatro push-buttons, além de conectores com parafusos que podemos usar para conectar as portas do Pi aos nossos circuitos. A placa é muito bem acabada e vai merecer um post especial sobre ela no futuro.

Edimax Adptador WiFi USB: segundo os caras, é o "menor adaptador WiFi do mundo", funciona a 150 Mbps;

Câmera digital 5MP Raspberry Pi: como tenho vontade de brincar um pouco com visão computacional, essa câmera certamente será útil. Como achei que ela era muito frágil, comprei também um case prá ela, só que esse não chegou a tempo de ser trazido dos EUA pela minha gentlíssima portadora. Pena... vou ter que improvisar algo, já que ela é realmente muito delicada.

Acho que fiz uma boa escolha, tenho tudo o que preciso para começar a diversão. Me aguardem!

domingo, 1 de dezembro de 2013

Automação no Parque, 30/11/2013

Ontem tivemos mais um de nossos Automação no Parque.

Como sempre acontece no fim do ano (já é nosso terceiro fim de ano, o Automação no Parque começou ali por novembro de 2011) o nosso evento fica melhor. Como vários projetos de alunos que apoiamos durante o ano vão ficando prontos, e o prazo vai-se esgotando, a turma aparece em peso .

Nesse sábado tivemos também os alunos do Projeto Decolar que são apoiados pelo Automação no Parque, que fizeram atividades em outro local durante o semestre mas ontem se juntaram a nós nos trabalhos do sabadão.

Por fim, tivemos a ilustríssima presença do amigo Luciano Ramalho, um guru de programação já com suas décadas de estrada em TI e educação, uma das maiores autoridades em Pyton do Brasil. Nos conhecemos no TDC 2013 e trocamos ideia sobre nosso trabalho por lá. Ele participou de um evento em SJC na sexta e resolveu ficar no sábado para conhecer as nossas iniciativas nerdísticas, Automação no Parque e o Hacker Clube SJC.

Abaixo, imagens das atividades de ontem:

Esse é um TCC muito interessante, que usa Computação Visual. A ideia é fotografar, com uma webcam, uma garrafa de Coca de 600 ml, e em seguida usar a foto para descobrir se o nível da foto está dentro do padrão determinado.

Usamos a biblioteca Open CV para processar a imagem, intensificando os contrastes de maneira a identificar o nível do refri na garrafa.

Como vcs podem ver na foto ao lado, foi feita uma plataforma onde está presa a webcam e tem uma marcação para colocação da garrafa. Foi colocado um anteparo (fundo) branco para aumentar o contraste entre o líquido e a parte vazia da garrafa. Abaixo vcs podem ver vídeos do processamento da foto:





Um projeto que esteve no Parque durante semanas foi esse, que implementa duas maneiras distintas de se abrir uma porta: uma com o uso de reconhecimento de voz (a pessoa fala uma palavra chave para abrir a fechadura da porta, outra para fechar) e também com uma sequencia de toques (batida) na porta.

Ao lado, mecanismo construído pelo aluno. Essa maquininha vai presa à porta. Ela é composta por:

- um Arduino
- um break de comando de voz (similar  a esse)
- um sensor tipo piezo (na realidade um buzzer ligado "ao contrário", quer dizer, um buzzer colado à porta para sentir as batidas e gerar um pulso elétrico a partir delas)
- um motor CC com uma redução para dar bastante torque, de modo a conseguir acionar a fechadura
- uma ponte H para comandar o motor.


Ao lado, detalhe do buzzer colado na madeira.

Abaixo, vídeo do acionamento por voz funcionando. O acionamento por voz foi a parte fácil, já que o break é que compara a palavra dita com um pequeno banco de palavras previamente armazenado. Se bateu com algum comando, ele retorna um número correspondente.

Já a sensibilidade ao toque é feita inteiramente pelo Arduino, processando o sinal enviado pelo buzzer. Dia desses escrevo um post a respeito, mas nesse link vcs tem já um projeto semelhante, no qual este se baseou.


Outro projeto legal que andou por lá foi um de uma grua para movimentação de peças baseadas em suas cores.

Esse projeto ainda está com a parte mecânica sendo feita ainda, de modo que voltaremos a ele quando estiver mais pronto.











O Luciano, com a generosidade que é própria daqueles que sabem, resolveu contemplar os presentes com uma keynote a respeito da tabela ASCII e outras formas de se representar caracteres dos diversos idiomas nos computadores. Inspirado pelo sucesso que a prosa dele fez, me ocorreu introduzir algumas palestras nos nossos encontros sabáticos, a partir de 2014.



Observem que a criançada do Decolar colou no nosso visitante ilustre.













Resumindo: um sábado "daqueles", foi o que tivemos no Parque Santos Dumont. Fui-me embora às 12:30 porque tinha um compromisso mas a galera ficou por lá, se divertindo.

Semana que vem teremos a despedida do semestre da criançada do Decolar, com direito a demo dos projetos que eles fizeram no ano. Aí vou fazer um balanço geral do que foi o nosso Automação no Parque em 2013.